O COTIDIANO DO VIAJANTE E A POUSADA FANTASMA

A minha primeira impressão da Coreia do Sul foi como a da imagem acima – muita poluição visual. Letras, placas, painéis e cartazes cobriam as fachadas dos edifícios, era difícil identificar cada ponto de comércio. Acabava de desembarcar no porto internacional de Incheon, uma viagem de 17 horas de ferry boat, atravessando o Mar Amarelo, […]