A Bogotá antiga (parte I)

Publicado em: 28/12/ 12


Bogotá Histórica 1
Bogotá Histórica 2
Bogotá Histórica 3
Bogotá Histórica 4
Bogotá Histórica 5
Bogotá Histórica 6
Bogotá Histórica 7
Bogotá Histórica 8
Bogotá Histórica 9
Bogotá Histórica 10
Bogotá Histórica 11
Bogotá Histórica 12
Bogotá Histórica 13
Bogotá Histórica 14
Bogotá Histórica 15
Bogotá Histórica 16
Bogotá Histórica 17
Bogotá Histórica 18
Bogotá Histórica 19

A Bogotá histórica lembra os ritos xamãs, as cerimônias e costumes das sociedades pré-hispânicas em objetos talhados a ouro e expostos no rico e bem organizado acervo do Museu do Ouro.

A histórica Bogotá expõe o período da colonização espanhola em casas de madeira com varandas adornadas, na região da Candelária; no estilo clássico da catedral reconstruída no século 19 e na lembrança de seu maior escritor, o Nobel de literatura, Gabriel Garcia Márquez.

A tradição da capital colombiana desfila nas ruas, estampada nos trajes das mulheres, e é provada na culinária local, representada pelas suas arepas (tortinha de massa de farinha de milho), empanadas, patacón (fritura à base de banana verde), carnes de rés (gado) e pelo famoso café, selecionado pelas distintas intensidades e sabores.

A independência colombiana é celebrada com o portentoso monumento e ampla praça que levam o nome de seu libertador, Simão Bolívar.

Nascida Santa Fé de Bogotá, em 1538, atraiu no século passado migrantes de todas as partes do país, em função da industrialização da década de 40. Floresceu culturalmente nos anos 50 e hoje conta com uma população de sete milhões de habitantes.

A 2,6 mil metros de altura, nas montanhas da região central da Colômbia, registra temperatura amena ao longo de todo o ano. E mantém os inúmeros zeros de sua moeda o que permite, sem muito esforço e rapidamente, chegar ao primeiro milhão de pesos, o equivalente a R$ 1.250,00.

 


2 Comentários

  1. Edilane Marques disse:

    já vi fotos de Bogotá, mas suas fotos confirmam o que vc disse em um dos primeiros posts: que sua viagem não seria mero turismo de aventura, mas sim, um mergulho nas diferentes culturas, um outro olhar sobre belezas que um simples turista não enxergaria. Tudo bem que a câmera fotográfica deve captar perto de 30% (essa é uma estimativa minha) do que a íris enxerga, mas esses 30% que vc está mostrando pra gente são indeléveis.

  2. Bianca Silveira disse:

    Muy bela esta ciudad, esta apresentando una parte del América que as TV no moestra. Voy a seguir sus viajes por las Américas y estoy encantada com su trabajo. Muy Bueno!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *