A Bogotá contemporânea (parte III)

[portfolio_slideshow]

A capital da Colômbia, à parte de toda a tradição e memória histórica, é uma grande metrópole, com quase oito milhões de habitantes. Cosmopolita, atrai visitantes de todo o mundo e também sabe oferecer luxo, conforto e sofisticação.

A zona norte abriga um efervescente centro financeiro, um aeroporto internacional, bairros residenciais de classe média e alta e diversos shoppings centers. Marcas de grifes mundiais estão emparelhadas na chamada zona “T’, enquanto que, perto dali, restaurantes e bares se concentram nas bem cuidadas zonas “g” e “rosa”.

Na área chique o que sobe o morro são os prédios de alto padrão, boa parte das vezes edificado com fachadas de tijolinho-à-vista. Depois de Londres, é a segunda cidade do mundo em construções do gênero.


A cidade colheu inspiração em Curitiba para organizar seu sistema de transporte coletivo, que cobre toda a área urbana, de norte a sul, de leste a oeste, e está conectado pelas estações-tubo. Considerado extremamente eficiente pelo município, é suficiente para o viajante que se desloca entre os diversos pontos de interesse, pagando COP 1.400,00 (R$1,75) e um pouquinho mais do que isso na hora do rush.

A Bogotá moderna tem grupos de policiais a cada esquina, exército nas estradas, patrulhamento com cães farejadores e uma incrível sensação de segurança. Apesar disso a delinquência reina em uma ilha que abarca pelo menos cinco quarteirões, em pleno centro histórico, e é dominada pelos narcotraficantes. À noite a região é vetada para cidadãos e totalmente proibitiva para viajantes, turistas ou estrangeiros. É realmente área de risco.

A moderna Bogotá reprime fortemente a violência, protege seus visitantes, mas ainda não conseguiu exterminar a pobreza e a desigualdade social, presentes em todos os países sul-americanos.

A Bogotá contemporânea fala ao celular, com a facilidade dos vendedores ambulantes de minutos de telefonia; protesta nas ruas e tem conexão “wi-fi” livre para os moradores, na área central. Os habitantes de Bogotá tem o privilégio de saborear cotidianamente um dos melhores cafés do planeta, em suas criativas variações e sabores.

A contemporânea Bogotá tem um dos mais fantásticos restaurantes/lanchonetes/cafés/áreas de convivência já frequentados por este viajante, decorado ao estilo “retrô”. Mais bacana que os belos ambientes “vintage” tão em moda atualmente no Brasil. O Andrés Carnes de Rés oferece a preços salgados todos os tipos deliciosos de lanches e refeições, nacionais e internacionais, e os serve para o desfrute do cliente em espaços diversificados e aconchegantes.

A capital da Colômbia, em síntese, é um importante centro urbano que merece ser visitado, experimentado, explorado, conhecido e vivenciado, em todas as suas vertentes. Com certeza você será muito bem recebido pelo cordial povo colombiano.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *