China

A CHINA REAL E ANCESTRAL

em 16 novembro, 2015
Legado do clã Tang

Legado do clã Tang

Imensos painéis coloridos e belas bandeiras decoram o distrito

Com o fim da Dinastia Song, no ano de 1.127, muitos povos do Norte desceram até o Sul da China, onde estabeleceram diversos vilarejos. O Tang, um dos mais importantes clãs da época, construiu a cidade de Ping Shan, no século XII. Alguns prédios e templos históricos sobreviveram e atualmente convivem com área residencial e comércio de bairro.

O antigo e o novo coexistem em Ping Shan

A área murada agora está conectada com bairro residencial

As vilas eram muradas como defesa contra piratas e foram planejadas conforme orientação do Feng Shui, o sistema de harmonização de espaços e ambientes. A técnica é uma das cinco artes da metafísica chinesa. Historicamente era usado para orientar prédios e construções, como a pagoda abaixo, na entrada da vila.

Pagoda na  entrada da cidade de Ping Shan

A pagoda, orientada pelo Feng Shui, oferecia proteção à cidade murada

 

 

Outro assentamento Tang é Kat Hing Wai, hoje habitado por  um dos subgrupos do clã, os Hakka. Viviam principalmente  em colinas e regiões mais áridas, ainda assim de plantio de  arroz. Era um dos quatro principais grupos étnicos da China.  Todos cultivaram ricas cerimônias e tradições, assim como    práticas politeístas. O rito do casamento era um dos mais  importantes. Na entrada da vila murada, a senhora grita. Não  quer fotos, ou melhor, quer dinheiro. É assim, no mundo  todo.

Infelizmente hoje as senhoras da comunidade querem dinheiro para serem fotogragadas

Infelizmente hoje as senhoras da comunidade querem dinheiro para serem fotografadas

Por toda parte há imensos painéis coloridos e belas bandeiras. Escondem as fachadas originais do comércio. Lugar real, autêntico e pouco visitado, como pretende descobrir e revelar a expedição De Mochila pela Ásia.

A tradição segue por toda comunidade Hakka

A fachada do comércio está escondida atrás dos painéis coloridos

 

Tags:, , , , , , ,

0 Comentários link permanente

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *