A surpresa, a dureza e a riqueza de viajar

Publicado em: 08/03/ 13

Viajar 1
Viajar 2
Viajar 3
Viajar 4
Viajar 5
Viajar 6
Viajar 7
Viajar 9
Viajar 10
Viajar 11
Viajar 12
Viajar 13
Viajar 14
Viajar 15
Viajar 16
Viajar 17
Viajar 18
Viajar 20

Viajar é olhar pela janela, ao acordar, e ver uma paisagem nova a cada par de dias. É escutar sons, ruídos, idiomas, dialetos ou sotaques diferentes no seu caminhar.

É conhecer distintos modos de vida e conviver com povos mais sofridos. Recordar velhas experiências e partilhar novas visões e ideais.

É ficar doente e não ter com quem contar. Mas é também reconhecer na jornada alguém para se apoiar.

Pode não parecer, mas viajar também é lidar com pequenas situações cotidianas.

É valorizar prato de comida, lugar abrigado para passar a noite e apreciar uma simples camiseta velha encontrada na mochila. Simplesmente limpa.

Viajar é parar para se encantar com o canto de um pássaro.

Digo que é encontrar forçar interna para superar circunstâncias difíceis e cultivar a sabedoria para apreciar os momentos mais sublimes.

Explorar é totalmente diferente de tirar férias ou de sair para descansar.

Muitas vezes significa caminhar por horas, mochila pesada às costas, calor e frio, dormir pouco, não comer, apenas picar. Dividir quarto e banheiro, compartilhar sua única fruta.

Viajar é deparar-se consigo mesmo, mas também é sair de si para encontrar-se com os outros.

É descobrir que o sol nasce sempre igual, mas em tons cada vez diferentes.

Viajar é perder os dias, ficar sem a noção do tempo, para ganhar cada instante da sua vida.

Não é o mesmo do que sair da cidade a trabalho, ou fazer turismo em cosmopolitas capitais.

Sim, é largar tudo, para tudo conquistar. É não ser compreendido, para entender melhor o sentido da existência.

Viajar é surpreender-se a cada dia

Por mais que ler seja fundamental, agradável e interessante, esqueça. Você nunca conhecerá o mundo, de fato, se não viajar.

É viver o instante, apenas sentir e existir. É ser livre, ou experimentar a sensação momentânea, mas também duradoura, de liberdade. É ser feliz.

Encontrei a felicidade servindo, amando, trabalhando…  E, sempre, viajando.

 

“Viajar é devolver a alma para a casa” (Fabrício Carpinejar, poeta).

 

 


48 Comentários

  1. Luísa Costa e Erika Santos disse:

    Oi Ike, somos do Colégio SESI de Araucária,estamos acompanhando sua viagem, está sendo muito legal, é como se estivéssemos viajando também, é muito legal conhecer novas culturas e lugares… Esperamos que não passe por mais dificuldades 🙂

  2. Mari disse:

    Show Ike, lindas fotos!

  3. felipe roberto gisch disse:

    ola, eu sou um aluno do colégio sesi-pr de Marechal Cândido Rondon, e eu esto adorando acompanhar o seu site ou blog, eu gostaria de saber de onde você tirou a ideia ou a expiração pra fazer esta enorme viajem? se não for pedir muito por favor me responda no meu e-mail…. Felipegisch@hotmail.com.

    • ikeweber disse:

      Felipe, o seu email voltou. Então respondo aqui mesmo.

      A vontade de empreender uma viagem longa é sonho de infância.

      Sempre gostei de aventura. Sempre viajei. Para países diferentes, para lugares remotos.

      Decidi que faria isso não apenas em umas férias ou pausa. Queria viajar sem tempo preciso para voltar.

      Recomendo a leitura do meu primeiro post – O Sonho. Ali descrevo de forma mais detalhada ideia dessa expedição.

      Grande abraço,

      Ike.

  4. Lucas Augusto disse:

    iae ike sou do colegio sesi de Guarapuava estou acompanhando suas viajens muito boas e q tudo de certo

  5. Viajar é conhecer o mundo conhecendo a si mesmo 🙂

    Gostei muito da reflexão Ike.

    Um abraço!!!

  6. Ah, essa frase é bastante tocante: “É ficar doente e não ter com quem contar. Mas é também reconhecer na jornada alguém para se apoiar.” 🙂

  7. Priscila Carvalho disse:

    Ola Ike! Sua experiência é inspiradora! Sou professora do Colégio Sesi Foz do Iguaçu e deve ser fascinante ver de perto essa biodiversidade!
    Mas tenho uma curiosidade em particular por colecionar rótulos de água mineral (analisa dos sais minerais presentes): Todos os lugares que você passa tem água mineral? São de boa qualidade?
    Abraço e parabéns!

    • ikeweber disse:

      Bem vinda, professora Priscila. Pergunta interessante. Sim, todas as cidades, vilarejos e povoados tem água mineral. Às vezes local, às vezes comprada de outra região. Sempre nacionais.
      Naturalmente há lugares que vou que só há água de fonte natural ou de rio, muitas vezes potável. Em certos lugares a qualidade é duvidosa então uso pastilhas de purificação. Já as usei na selva da Colômbia e em região mais remota do Panamá. Abço, Ike.

  8. Jonas disse:

    Olá Ike sou do Colégio SESI de Guarapuava estou adorando sua viaje, um abraço!

  9. Kawanna Staciaki disse:

    Olá Ike, sou a Kawanna, do SESI-Guarapuava. Sou escoteira e estou adorando sua viajem, um dos meus sonhos é explorar várias cidades e países com meus amigos escoteiros. Beijão e ótima viajem por ai!

  10. Oi Ike, está muito legal acompanhar a sua aventura. Siga em frente e continue nos brindando com belas imagens e muitos e belos textos. Como dizia a Helena Kolody: “Para quem vai em direção ao Sol, sempre será madrugada”. Abração

  11. kerolain juliellen s. martins disse:

    Ola Ike, sou kerolain, do colégio SESI de Guarapuava-PR estou no 2ano e adorei saber sobre suas viagens.Adorei suas fotos,estamos juntos com vc um abraço

  12. kerolain juliellen s. martins disse:

    Olá Ike, sou Kerolain,do Colégio SESI de Guarapuava-PR adorei suas fotos são muito legais vc deve ter tido reaçoes de curiOsidades na suas viagens achei muito legal e vontande de fazer uma viagem igual a sua kkk’.Um abraço e continue uma boa viagem estamos com vc!!!
    Gostaria de saber como são suas viagens?? E como e sua reaçao a cada viagem?/

    • ikeweber disse:

      A jornada é maravilhosa e de aventura, Kerolain. Circulo por terra, por diversas regiões, em países das três Américas. Fico em hostels ou albergues. Visito cidades, povoados e muitíssimos lugares naturais: montanhas, praias, vales, desertos, baías.
      Os detalhes e reações são variados. Seguindo o blog você vai perceber melhor.
      Abço a você e a todos do Colégio Sesi de Guarapuava. Ike.

  13. Carol Bosi disse:

    Disse tudo Ike. Viajar é maravilhoso. Essa sua aventura só atiçou ainda mais minha vontade de conhecer diferentes lugares. Abraços

  14. ivan disse:

    oi ikeweber queria saber se por estas viagens vc tem ouvido muito sobre mitos e lendas das cidades ?
    e se vc achou alguma dessas historias interessantes ?

    • ikeweber disse:

      Sim, Ivan, há algumas delas.

      Veja abaixo o mito da Índia Dormida:

      A índia Luba, da tribo dos Guaymies, era de caráter rebelde, herança da raça forte que lutou contra os conquistadores espanhóis. Luba se apoixona por um dos oficiais da Espanha e despreza o guerreiro Yaravi, de sua tribo.

      Desiludido o índio se lanço ao vazio, do alto de uma montanha, acompanhado pelo olhar da indiazinha. Transforma-se na Flor do Ar. Luba, atormentada, renuncia ao amor ao conquistador, se perde na mata e morre.

      Conta a lenda que as colinas e as matas cobrem seu corpo, dando forma à montanha. Hoje os contornos se atenuaram um pouco, mas a trilha até à colina, no Valle de Antón, Panamá, é chamada de A Índia Dormida.

  15. joice renata disse:

    parabéns pela viajem to gostando muito, sou do colegio sesi de guarapuava, abraço

  16. Andreza R.Cuchar disse:

    Ola, sou do colégio sesi de Guarapuava, e estou adorando sua viajem. Pretendo fazer uma assim pelo Mundo.

    • ikeweber disse:

      Ótimo, mas quando for, planeje um bom tempo, mais do que seis ou sete meses. Também acho um ano pouco para circular por todo o mundo. Virou um certo modismo no Brasil a “volta ao mundo em um ano”. Para todos os continentes, sugiro de dois a três anos. Ou em etapas, a partir de três meses o trajeto. Abço, Ike.

  17. Tanille disse:

    Sou do colégio Sesi Cianorte e está sendo muito legal e gratificante estar acompanhando suas experiencias de viagem no blog, é uma aprendizagem muito grande pois está abrindo muito os olhos dos jovens, pois pensam que viajar é simples e fácil, mas aqui você está mostrando como está sendo realmente. Espero que dê tudo certo em sua viagem. Parabéns.

  18. Louise Martins - Colégio SESI - PR - M.C.RONDON disse:

    Um dia eu ainda quero pegar minha mochila e viajar…
    Apesar de que viajar as vezes cansa muito e ainda como dizem não à lugar melhor do que sua casa…
    Eu penso que em viagens muitas vezes você tem que fazer longas caminhadas para chegar em um determinado lugar, mas quando você chega ao seu destino e até mesmo no meio do caminho, você se depara com lugares absolutamente incríveis e animais muito diferentes do que você está acostumado.
    Viajando você abre sua mente para novas idéias, convive com novas pessoas, conhece novas culturas e meios de viver. E você vai passar por tantas coisas diferentes e vai acabar adquirindo uma certa experiencia e depois que tudo isso acabar você vai poder contar essa história para seus filhos, amigos, familiares…
    Abraços Ike, boa sorte com sua viagem.

  19. Rafael Cruz Lima disse:

    Ike… Concordo com seu depoimento, mas em algum momento aconteceu contigo de ficar estressado de estar fora tanto tempo, principalmente nos momentos difíceis? Pergunto isso pois na minha última viagem (15 dias) aconteceu isso? Dizem ue acontece normalmente por volta de dez dias.

    • ikeweber disse:

      Depende muito da viagem, Rafael, e, principalmente, do perfil do viajante. Eu realmente gosto disso, quanto mais tempo melhor. Havia feito várias viagens de aventura por 30, 40 dias. Agora decidi por uma longa expedição.

      Então não me incomoda em nada ficar fora tanto tempo. Como estou conectado, converso com a família e amigos e mato as saudades.

      Gosto de viagens longas porque posso explorar com calma, sem tempo específico para retornar, e isso faz a viagem ficar mais livre e independente. Posso mudar de roteiro ou ampliar o itinerário, sem problema, Abço, Ike.

  20. Rafael Cruz Lima disse:

    P.S.: Fiz Paraguai, Argentina e Chile (Santiago-Puerto Mont)…

  21. Jean Carlo da Cruz disse:

    parabéns Ike, você foi uma pessoa muito corajosa para não recusar uma aventura dessa,isso poucos tem coragem de fazer, largar família amigos.. tudo isso só para trazer conhecimentos para as pessoas, passar por tudo oque você já passou poucos tem coragem.Continue assim!

  22. Jean Carlo da Cruz-Colégio SESI-Marechal C. Rondon disse:

    parabéns Ike, você foi uma pessoa muito corajosa para não recusar uma aventura dessa,isso poucos tem coragem de fazer, largar família amigos.. tudo isso só para trazer conhecimentos para as pessoas, passar por tudo oque você já passou poucos tem coragem.Continue assim!!!!

  23. Stéphany, Jordana, Erika, Daniela, Bianca disse:

    What did you think about the culture?

    • ikeweber disse:

      Witch culture, girls?

      This is a so big and complex question…

      It´s very interesting to know and learn more about different cultures in the world.

      Ike.

  24. Lucas disse:

    Hello Ike, we are Lucas, Thiago and Guilherme, we are from “Colégio SESI Londrna”, we would like to ask you some questions about your trip. When you started the trip, did your family agree with it? Weren’t they worried about it?

  25. Marina Cristina Schweighofer Braga disse:

    Oi. Sou aluna da oficina “De mochila pelas Américas” do colégio SESI-PR de Marechal Cândido Rondon; um dos textos mais lindos que já li, senti uma emoção muito grande é como se tivesse viajando com você, através das experiências, aventuras e a grande diversidade cultural e principalmente fatos que ficarão guardados para sempre na memória de quem as vivencia. Com certeza “viajar” desta forma desafiando os limites é muito diferente de uma viagem de férias ou simplesmente uma viagem de turismo, é também contribuir com o aprendizado compartilhando com outras pessoas, como você faz aqui no blog. Parabéns, lindo documentário e as fotos são incríveis. Adorei! Beijos.

  26. Aline tainá peixoto disse:

    Oi, eu sou do colégio SESI de Marechal Cândido Rondon, estou adorando acompanhar seu blog, pois além de ser uma atividade escolar é divertido também, e nos faz perguntas a nós mesmos se teríamos coragem de sair para viajar assim. Mas você teve muita coragem e determinação, eu mesmo prefiro acompanhar de longe, acho

  27. Aline tainá peixoto disse:

    Oi, eu sou do colégio SESI de Marechal Cândido Rondon, estou adorando acompanhar seu blog, pois além de ser uma atividade escolar é divertido também, e nos faz perguntas a nós mesmos se teríamos coragem de sair para viajar assim. Mas você teve muita coragem e determinação, eu mesmo prefiro acompanhar de longe, suas aventuras, Boa sorte e boa viagem!

  28. Isabella castilho disse:

    Olá ike! tudo bem? Como esta sua viagem?
    Eu estudo no colégio SESI-Senai em Cianorte-PR, já venho acompanhando seu blog a algum tempo e consecutivamente suas estadias em cada local. A cada nova postagem, eu me apaixono mais pelas Américas! Você conseguiu nos mostrar maravilhas e culturas que sempre estiveram muito perto!
    Eu tenho uma pergunta a você: De tantos lugares que você ja teve a oportunidade de conhecer, teria algum que realmente tenha te chamado a atenção, ou que seja seu favorito?
    Parabéns por tudo! E espero que conclua sua jornada e continue nos mantendo informados. Abraço!

    • ikeweber disse:

      Digo que a maior parte dos lugares que visitei foram pontos altos da viagem, Isabella.

      Não poderia apontar um único como especial.

      Obrigado e siga comigo, Ike.

  29. Los Mariachis disse:

    Olá Ike, somos do Colégio Sesi Cic e gostaríamos de saber qual foi a cidade ou país que você notou uma maior variação linguística e dialetos na língua Espanhola?

    • ikeweber disse:

      O que muda mais no espanhol são os sotaques, equipe Los Mariachis.

      No centro da Costa Rica foi onde me chamou mais a atenção. Pareciam tchecos falando espanhol, puxando muito certas consoantes.

      Os dialetos com que me deparei são mais variações de idiomas afro-cubanos ou indígenas.

      Abço, Ike.

  30. Isabella Fernanda Lagemann Tolotti disse:

    ooi Ike, meu nome é Isabella, sou aluna do Colégio SESI de Marechal Cândido Rondon comecei a comentar só agora, mais já venho acompanhando suas postagens desde um tempo atrás e posso dizer que a cada nova postagem sua, você surpreende a todos, pelos lugares que passa por serem tão marcantes e incríveis, as culturas diferentes que você tem o prazer de conhecer são maravilhosas, algumas raras.. Acho que você é uma pessoa muito corajosa, porque imagino que largar tudo(família,amigos) por um tempo não seja fácil ainda mais quando se vai para um lugar que você nem se quer imagina o que o espera … e agora eu faço uma pergunta a você : Qual desses lugares que você viajou até agora, te marcou mais ou que você teve um choque de cultura maior ?

    • ikeweber disse:

      Gostei de todos, Isabella, mas estou adorando a Nicarágua, onde estou agora. Pela autenticidade, originalidade, preservação da cultura e expansividade do povo.

      Abço, Ike.

  31. Amanda Luisa disse:

    Oi Ike, sou aluna do colégio SESI de Marechal Cândido Rondon, adorei a postagem muito bom mesmo, viajar pelo mundo é realmente um sonho pra todos, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, seria muito bom sair assim, viajando, conhecendo coisas novas, pessoas novas, esses lugares lindos, acompanho o blog e vejo que é muito divertido, claro apesar de algumas coisas. Gostaria de saber o que te incentivou a começar a viajar, ou desde pequeno sempre teve essa vontade?

    • ikeweber disse:

      Não precisei de incentivo, Amanda, sempre gostei de viajar.

      A aventura está no meu DNA. Dê uma espiada no post “o sonho”, um dos primeiros.

      Ali conto mais sobre a ideia desta expedição. Abço, Ike.

  32. Marsueli Frank Fenner disse:

    Oi Ike, sou a aluna Marsueli, do colégio SESI de Marechal Cândido Rondon -PR. Mas que lugar lindo e tranquilo. Adorei as fotos, fiquei com vontade de conhecer este lugar maravilhoso, deve ser muito bom poder sentir a maré e descançar e ter o privilégio de conhecer estas lindas paisagens!
    Parabéns pela forte coragem!
    Um forte abraço, beijo!

  33. Paula de Assis disse:

    Oi Ike! Sou a Paula do Colégio SESI-Guarapuava, estou adorando acompanhar a sua viajem .. fotos muito bonitas.. Parabéns!! Abraço!!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *