As cores e as carretas de Sarchi

[portfolio_slideshow]
Tudo é colorido em Sarchi. Principalmente a estrutura de madeira das carretas, que têm desenhos caleidoscópicos. A tradição, que começou em preto e branco nas rodas dos carros de boi, no final do século XIX, ganhou graça e foi transferida para outros objetos e peças de artesanato.

Agora as cadeiras, as mesas, bandejas, galões de leite e até as lixeiras recebem pintura artesanal. As casas exibem detalhes graciosos em muros e paredes. As flores que enfeitam os jardins são vermelhas, brancas e amarelas.

As carretas existem em todos os tamanhos: minúsculo, pequeno, médio, grande e, na praça da cidade, foi orgulhosamente instalada a maior do mundo. Satisfação para os pouco mais de 10 mil habitantes do povoado onde tudo são cores.

O piso da praça central imita as rodas dos carrinhos. Os bancos copiam os enfeites das casas. As placas que indicam as ruas do lugarejo mostram também rodas de carretas. Pintadas em laranja, azul, amarelo e verde.

Até a singela ponte de concreto se adorna para atravessar o mundo enfeitado.

No comércio, as sacolinhas de papel kraft, decoradas com temas da Costa Rica, apresentam traços infantis. As cores marcam os relógios de parede. O estilo kitsch responde pelas horas.

A sujeira dos cinzeiros é aliviada pelos tons delicados, no metal enfeitado. Em Sarchi, centro da Costa Rica, tudo é colorido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *