Barca de ouro (Bogotá antiga. Parte II)

Publicado em: 28/12/ 12

A sociedade Muisca, que entre 600 d.C e 1.600 d.C. habitou a região norte da Colômbia, celebrava o ritual do “El Dorado”. O mais poderoso cacique, acompanhado de seus sacerdotes, adentrava a uma barca e lançava ouro e esmeraldas às águas da lagoa dos Páramos, como presente para os deuses.

A “balsa da oferenda”, totalmente trabalhada em ouro puro, é a representação da cerimônia. É a peça mais famosa do acervo de 33 mil objetos do Museu de Ouro, o mais importante de Bogotá.

Além de preservar adereços e utensílios das sociedades pré-hispânicas, o Museu reproduz a história da Civilização por meio da descoberta, exploração e utilização do ouro e de outros minerais preciosos. Mais do que tesouros, riquezas, antiguidades ou curiosidades, o acervo expressa seu mais importante valor: o legado das antigas culturas.



Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *