O Viajante

 

 

Ike Weber é jornalista há 24 anos e viajante há mais tempo do que isso. Entre os seus primeiros mochilões, estão o Peru e a Bolívia, que atravessou de ponta a ponta em meados da década de 80. Na ocasião foi atropelado e passou uma noite no hospital, no dia seguinte quase foi furtado, mas voltou bem.

Sempre adepto das viagens de aventura, já esteve duas vezes no Egito, no Equador, mergulhou nas Ilhas Galápagos, rodou seis mil km pelo oeste e centro dos Estados Unidos e outros sete mil km pelo sertão, agreste e litoral do nordeste brasileiro.

Já esteve em todas as regiões do Brasil, em algumas de motocicleta, visitou o deserto do Atacama, hospedou-se em monastérios tradicionais e meditou em templos japoneses. A última viagem foi das mais incríveis: sol e praia, frio e vulcão na trajetória por quatro ilhas havaianas.

Não viaja sempre sozinho, mas é quase impossível encontrar companhia para longas expedições e viagens exóticas.

Não é atleta, mas pratica lutas e já experimentou vários esportes radicais ou de aventura. Ainda assim é possível que tenha sido visto antes desta viagem um pouco acima do peso.

Depois de trabalhar em jornais e para revistas, em rádio e emissoras de televisão, foi parar na Federação das Indústrias do Paraná, como diretor de Comunicação. Após praticamente uma década na tradicional entidade, resolveu dar um tempo para empreender esta jornada.

Mas, gente, como o currículo profissional era para vender este projeto (tarefa das mais árduas) e não para publicar neste espaço, fiquem com as informações e emoções da expedição De Mochila pelas Américas.