Reflexão: viva

Publicado em: 13/01/ 13

Reflexão 1

Al final del camino la vida no te preguntará “que tiene”, sino “quiene eres”.


9 Comentários

  1. Pedro Carmona disse:

    Talvez essa reflexão, genuinamente instalada na mente, dê sentido para carregar a mochila por tantos lugares. Carregar uma mochila pesada pelas Américas resultará em menos mochilas pesadas ou mochilas menos pesadas depois?

    • ikeweber disse:

      Boa questão.
      O primeiro ponto é que ela não é uma mochila pesada, nesta situação.
      Não para mim, mas poderia ser para muita gente. Acredito que para a maior parte das pessoas, seguramente.
      Até porque o peso pode estar por toda parte, além da mochila. Depende da vontade que você tem para carregar isso tudo.
      Ou melhor, no meu caso nem preciso fazer força porque não sinto que é pesado… Sempre depende. Da pessoa.
      Na volta, depois… acredito que mochilas menos pesadas seria o mais adequado. Mas o ideal também seria menos mochilas pesadas.
      Grande abraço e vamos refletindo pelo caminho.

      • Pedro Carmona disse:

        Seguramente nessa viagem você irá deixando pelo caminho muita coisa inútil e desimportante para a vida. Assim, esvaziará a carga para a vida depois, seguramente ficará mais leve.

        Podemos pensar num bordão: carregar mochila pelas Americas deixa a vida mais leve!

        • ikeweber disse:

          Seguramente, já está sendo assim. Hj tive recaída, no twitter, com uma equivocada, mas passou rápido. Esse certamente é um dos grandes aprendizados: esvaziar a mochila. Poderia ser até um post, mais à frente.

  2. Gilson Santos disse:

    Bela e sábia frase. Daquelas para se ter na parede da casa e ler, refletir e praticar sempre. Bom acompanhar essa linda caminhada sua. Abraços.

  3. Guilherme Weber disse:

    Que praia linda, qual é?

  4. Lucas Damas disse:

    Concordo, é depois de passarmos pelas dificuldades para chegar ao termíno de nossos objetivos, que realmente percebemos os valores dos fatos e de quem sempre esteve conosco.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *