De Mochila pelas Américas

Uma cidade que respira arte

em 4 março, 2013

San Jose 27
San Jose 26
San Jose 23
San Jose 24
San Jose 4
San Jose 9
San Jose 10
San Jose 11
San Jose 12
San Jose 13
San Jose 14
San jose 17
San Jose 18
San Jose 22
San Jose 1
San Jose 7
San Jose 19
San Jose 6

A arte está nas ruas de San José, capital da Costa Rica. Aparece estampada nos muros da Assembleia Legislativa, colore prédios e decora galpões.  O grafismo cobre paredes de clínicas e de hospitais e avizinha-se aos pontos de ônibus. A arte marca o rosto das crianças.

A antiga fábrica de licores, da época em que a produção da bebida era estatizada, foi transformada em Centro Nacional de Cultura. Agora abriga teatro, espaço para shows e apresentações, o Museu de Arte e Desenho Contemporâneo e a Companhia Nacional de Dança.

A estrutura secular ficou abraçada à Cultura. Fazem parte do cenário os antigos tanques de armazenamento de álcool e as caldeiras que aqueciam matérias-primas.

O governo da Costa Rica invadiu o palco e roubou a cena para atrair novamente o cidadão ao centro da capital. Há alguns anos, as pessoas passaram a viver nos subúrbios e vir à área central só para trabalhar. O cenário agora mudou, com a exposição da arte que se apropriou do espaço público.

A manifestação artística infantil alegra os muros da cidade que incentiva a Cultura. Aos sábados, o Parque Morazán é uma festa que une esporte, entretenimento e diversão. Novamente desponta a arte. Na inventividade das bicicletas e no colorido das pernas-de-pau. Nos movimentos graciosos das meninas e seus bambolês e no espetáculo dos tambores, aberto à participação popular.

Por que não dizer que a natureza emprestou seu toque artístico à cidade, ao moldar os caules e as raízes das árvores.

A arte está nos museus. Em forma de peças de jade, das civilizações pré-colombianas. Emoldurada em pinturas que resgatam a identidade costarriquenha, enquanto criticam o consumismo dos trópicos, estimulado pelos norte-americanos.

As esculturas recebem o cidadão bem em frente ao Banco Central.

Os carrinhos decorados, símbolo nacional da Costa Rica, comprovam que o senso estético é parte da tradição do país. Começaram a ser trabalhados à mão no final do século XIX, com imagens da fauna e da flora nacional.

A arquitetura artística se observa no prédio dos Correios, edificado em 1914.

Os desenhos, em chapas de metal, são uma homenagem aos cachorros que vivem nas ruas, que estão enfermos ou são maltratados em cativeiros. Outra intervenção urbana, outra expressão da arte.

Encontramos o dom artístico na receptividade dos “josefinos”, nome dado aos habitantes de San José. A especialidade deles é a arte do relacionamento.

 

Fotos: Ike Weber e Ju Scheller

 

Tags:, , , , , , , ,

63 Comentários link permanente

63 Posts

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *