Vida Selvagem

Publicado em: 13/03/ 13

Vida selvagem 0
Vida selvagem 1
Vida selvagem 3
Vida selvagem 3a
Vida selvagem 4
Vida selvagem 5
Vida selvagem 6
Vida selvagem 7
Vida selvagem 9
Vida selvagem 10
Vida selvagem 12
Vida Selvagem 12a
Vida selvagem 13
Vida selvagem 14
Vida selvagem 14a
Vida selvagem 15
Vida selvagem 16
Vida selvagem 17
Vida selvagem 18
Vida selvagem 19
Vida selvagem 20
Vida selvagem 22
Vida selvagem 23a
Vida selvagem 24

Fotos: Ike Weber e Ju Scheller

A vida selvagem é um dos grandes atrativos da Costa Rica. O país tem 161 áreas de preservação ou de observação da fauna e da flora – entre parques nacionais terrestres e marinhos, refúgios, reservas e manguezais – que correspondem a 25% de todo o território nacional.

Há milhares de espécies entre mamíferos, répteis e aves, como a garça-azul e os coloridos tucanos.

Em todas as regiões do país há riqueza natural: montanhas e vulcões; mares, rios e lagoas; cachoeiras e cascatas; florestas tropicais e bosques secos; poços termais.

Só há uma região desértica, nas montanhas do sul.

A úmida região de Tortuguero, junto à costa do Oceano Atlântico, conserva espécies nativas de jacarés: os caimãs, diferentes dos crocodilos pelo tamanho e formato da cabeça.

Sem se alterar, aparente em meio à densa vegetação da mata, o macho espreita o movimento da canoa que desliza pelo rio. A fêmea, de tamanho menor, esconde-se dentro da água, à espera de peixes e aves.

Quando satisfeitos, os caimãs entram em processo digestivo e podem ficar sem comer por 15 dias.

Há três anos, um crocodilo da região matou garoto local que mexeu com o filhote, conta Donis Parrale, guia do Parque. Um dos dois ataques registrados na área.

Com o corpo ereto, em digna postura, a lagartixa-Jesus corre sobre as águas. Por isso o lagarto basilisco recebeu este apelido. O que o difere da vegetação são apenas as marcantes pintas azuis. Atrás do pescoço, a gola natural lembra as pomposas vestimentas das majestades.

Os veados, mãe e filhote, recebem os exploradores no Parque Nacional Manuel Antônio, no outro lado do país.

Na época de seca, de janeiro a abril, os macacos-de-cara-branca voam pelos galhos e buscam alimento próximo às praias. O estardalhaço dos bichos é combinado com caretas e gestos. Perceptivelmente humanos.

Os pacotinhos peludos enrolados nas árvores são bichos-preguiças, capazes de dormir pelo menos 14 horas. Surpreendente também é o comportamento dos répteis Iguana iguana que vivem no topo das árvores.

Sempre “de máscara”, o guaxinim também passa boa parte do dia dormindo, dentro de troncos ocos.

Com olhos gigantes, se comparados ao corpo estreito, a serpente (Imantodes cenchoa) tem veneno que usa apenas para neutralizar pequenos répteis, seu alimento. De hábitos noturnos, é a espécie de cobra mais fina que existe no mundo.

A trilha para observação das espécies noturnas, como as diminutas rãs cristal, tartarugas terrestres e aranhas, é encharcada e só possível de ser percorrida com botas de borracha.

Olhar enfezado, a garça-tigre, de corpo robusto e rajado, alimenta-se de sapos e de insetos. Mas também pode devorar um filhote de caimã.


38 Comentários

  1. Matheus Brito disse:

    Sou aluno do Colégio Sesi Bocaiuva do Sul – PR, estudo na oficina De Mochila Pelas Américas e gostaria de saber sua trajetória desde o início. O nome de todas as cidades que você passou até agora, para a realização de um trabalho.
    Eu e minha equipe “#PartiuAmérica” desejamos à você Boa Sorte nesta expedição.

    Abraços.

    • ikeweber disse:

      Bom, Matheus, passei por dezenas. Abaixo relaciono as que fiquei ao menos uma noite, ok?

      Peru – Lima, Arequipa, Cañon del Colca, Nazca, Paracas, Trujilo, Huaráz, Tumbes.

      Equador – Cuenca, Gualaceo, Alausi, Papallacta, Tulcán.

      Colômbia – Bogotá, Ilha de San Andres, Villa de Leyva, Mompox, Taganga, Selva do Parque Teyuna, Santa Marta, Cartagena.

      Panamá – Panamá City, Valle de Antón, Santa Catalina, Boquete, Guadalupe, Davi, Arquipélago de Bocas del Toro.

      Costa Rica – San José, Tortuguero, Quepos, Manuel Antônio, Alajuela (onde estou agora) e segue a viagem…

      Abço, Ike.

  2. Caroline Feldhaus disse:

    Olá Ike, muito legal sua passagem pela Costa Rica 🙂
    Sou aluna do Colégio Sesi – Foz do Iguaçu e tenho uma curiosidade: Depois de sua jornada pelas Américas, você irá se aventurar também em outro continente?
    Abraços e boa viagem!!!

    • ikeweber disse:

      Tenho muita vontade de fazer outras expedições como essa, por outros continentes, Caroline. Mas agora vou primeiro cumprir a jornada pelas três Américas. Abço, Ike.

  3. felipe disse:

    você não fica com medo desses animais?colegio sesi pr-guarapuava

  4. ana disse:

    estamos achando muito legal sua viajem,colegio sesi pr -guarapuava

  5. carlos wilcken disse:

    fotos muito bonitas deve ser muito legal viajar conhecendo lugares novos

  6. Denner disse:

    Muito legal sua viajem Ike 🙂 Abraço Denner Traiano Colégio Sesi-Guarapuava

  7. Lucas Gabriel Cieslak disse:

    Sua viagem está muito enteresante
    Continue nos dando didas e falam como é
    Um abraço
    Lucas Gabriel Colegio Sesi Guarapuava-Pr

  8. Maitê Fitipaldi disse:

    Hi Ike,
    Can my students ask you some questions in English?
    Thanks,
    Teacher Maitê- Colégio Sesi Londrina

    • ikeweber disse:

      For sure, teacher Maitê. But please, ask your students to be patient. I receive lots of coments and answer slowly, during the week. Thank you. Ike.

  9. Amanda Luisa disse:

    Olá Ike.
    Sou aluna do colégio SESI de Mal. Cân. Rondon, da oficina De Mochila Pelas Américas. Comecei a acompanhar hoje o blog e achei MUITO interessante tudo o que você posta aqui, vou dizer que uma das minhas vontades era realmente fazer esta viagem que hoje tu faz. Me chamou atenção este teu post por tratar de animais da Costa Rica, muito bom mesmo.
    E eu gostaria de te perguntar se você tem alguma ideia de quantos km já percorreu durante toda a sua viagem?
    Gostei muito do seu blog e desejo sorte no restante do seu caminho!

    • ikeweber disse:

      Olá, Amanda, seja bem vinda. Ainda não consegui organizar todas as distâncias, de cada trecho, em quilometragem. Mas nessas viagens se mede muito a distância em tempo percorrido. Por exemplo, no Peru, um trecho de 100 quilômetros pode demorar três horas porque há muitas montanhas e as estradas são ruins.

      Se formos medir em tempo o que já viajei daria umas 200 horas.

      Abço, Ike.

  10. Olá Ike, estou gostando muito da sua viagem e ainda mais de poder acompanhá-la!
    Escolhi este item porque eu amo muito os animais, mesmo tendo medo de alguns e nojo de outros… Pude perceber que se deparou com várias espécies diferentes de animais selvagens. Contudo, gostaria de saber se em algum momento você teve vontade de chegar mais perto deles, mesmo sabendo que são animais selvagens, e a qualquer momento poderiam sentir-se ameaçados e atacar.

    Aluna do Colégio SESI Marechal Cândido Rondon – PR/ Oficina: De mochila pelas Américas.

    • ikeweber disse:

      Bem vinda, Lariane. Chego o mais perto que posso, sempre. Mas é preciso respeitar o espaço natural de cada espécie e, de preferência, não tocar os bichos. Abço e siga comigo. Ike.

  11. Gabriel Herrmann disse:

    Olá, eu sou o Gabriel Herrmann, estudo no Colégio Sesi de Marechal Cândido Rondon – PR. Gostaria de lhe dizer que o que você está fazendo (viajando e conhecendo novos lugares da América) é algo que levamos para o resto de nossas vidas. Isso nos possibilita aprender mais e mais sobre as culturas de outros povos, além de conhecer várias espécies que talvez você nunca teve visto em sua vida. Continue com as suas viagens, e que ao final dessa longa jornada, possa algum dia, nos visitar e contar um pouco mais detalhado sobre os melhores momentos que você passou durante esta grande viagem. Parabéns!!! Abraço.

  12. Joao Paulo S. da Silva disse:

    Olá sou aluno do colégio sesi de Cianorte-pr
    Suas viagens são muito boas e interessantes, você mostra um pouco da nossa américa para as pessoas que ainda nao conhecem, meus parabéns suas fotos são ótimas.

  13. Juliana Angelini disse:

    Nossa adorei a reportagem da Costa Rica, Pelas fotos da pra ver que é bem rica em beleza.. Faça uma boa viagem 🙂
    Sesi-Cianorte

  14. Louise Martins - Colégio SESI-PR - M.C.RONDON disse:

    Olá ike, pelo visto você gosta de ter expêriencias com os animais, tenho curiosidade em saber se você toma algumas medidas preventivas caso as coisas não venham acontecer do jeito esperado, afinal por maior que seja sua experiência em tais situações se tratam de animais selvagens.
    Espero que você continue a presenciar cada vez mais ambientes interessantes. Abraços

    • ikeweber disse:

      Louise, tomei vacina anti-rábica, três doses. E procuro sempre estar atento. Nas grandes cidades é pior, o bicho-homem é mais perigoso… Abço, Ike.

  15. Rebeca Cordeiro disse:

    Adorei a viagem Ike.. As fotos estão ótimas, Rebeca do Colégio Sesi de Guarapuava.

  16. Amanda de Souza disse:

    Olá Ike!
    Adorei as informações da Costa Rica, a partir delas somos capazes de conhecer um pouco mais sobre a América… Acho que essa foi a que mais me chamou atenção, por causa dos animais. Parabéns por essa viagem, um dia eu gostaria de fazer uma também! (:
    Amanda de Souza- Colégio SESI- Guarapuava-PR

  17. Marina Cristina Schweighofer Braga disse:

    Olá Ike, sou aluna da oficina “De Mochila pelas Américas” do Colégio SESI de Marechal Cândido Rondon.
    Comecei a acompanhar seu blog hoje e pelo documentário achei muito interessante, pois pela leitura e pelas fotografias percebi que é necessário existir lugares de preservação onde se respeita a diversidade desses animais; pois muitos já estão extintos e são alvos de humanos, sendo que a natureza nos oferece tudo que necessitamos. É só necessário saber respeitá-la e ela nos devolverá tudo que fizermos a ela. Gostaria de dizer também, que se tivesse oportunidade de fazer o mesmo que você faz, iria adorar. Beijão.

  18. Thamires , Suelen , Pedro , Nicolas , Jose disse:

    What is the most interesting animal that you saw ?
    Thamires , Suelen , Pedro , Nicolas , Jose Lucas …
    Sesi – Londrina

  19. Ana Gabniela disse:

    Olá Ike, gostaria de saber quais foram os animais mais assustadores, estranhos que você ja encontrou em toda a viajem.
    Abraços

    • ikeweber disse:

      Basicamente são os que estão no blog, Ana. Garça-tigre, caimãs (jacarés), lagartixa Jesus, os bichos preguiça e os macacos de cara branca… Talvez não tão assustadores, mas muito interessantes de serem vistos de pertinho.

      Abço, Ike.

  20. Muito interessante! Obrigado por este artigo.

  21. Amanda Luisa disse:

    Olá Ike.
    Gostei muito desta experiência que o senhor compartilhou conosco.
    Eu queria te pedir, qual foi o momento mais difícil pra ti nesta viajem à Costa Rica?
    Abraços e boa sorte.
    Colégio SESI- Marechal Cândido Rondon

    • ikeweber disse:

      A Costa Rica é um país tranquilo para viajar, Amanda. Talvez o momento mais estranho tenha sido o que relatei no post sobre os táxis. O assédio e a dúvida em relação à segurança.

      Abço, Ike.

  22. Giordano Berwanger disse:

    Hola Ike, me pareció interesante que usted ha hablado de algunas especies de animales que viven en Costa Rica.
    ¿Esta serpiente, que es la menor del mundo, si pica a una persona, este veneno puede ser letal?

    • Giordano Berwanger disse:

      Somos da Equipe 3 – Soy loco por ti América
      e estamos te acompanhando na sua viagem pelas Américas.

    • ikeweber disse:

      No, esta serpiente no és venenosa para las personas, Giordano.

      Usa el veneno apenas para imobilizar pequenos réptiles.

      Pero hay otras que son y mucho. Saludos.

  23. Biciclistas (Felipe Gisch, Milena Strassburger, Jeny Gar disse:

    pensamos ser interessante el viaje que usted hiciste por la Costa Rica. Es increíble como hay cosas bonitas ao lo largo de nuestra querida América.
    Nos gostaria saber:
    ¿Nos preguntamos cuál es la cascada más bella y más famoso de Costa Rica?
    ¿Cuáles fueron las dificultades?
    ¿Fue muy difícil tomar fotos?
    ¿Cuántos animales que viste en este sitio?
    ¿Algunos animales trataron de atacar?
    Somos alumnos Sesi-Pr (Marechal Cândido Rondon) da Equipe Os Biciclistas (4) con la ayuda de la Prof: Cilene Centenaro. Los alumnos que esta le enviando ese comentario: Felipe Gisch, Milena Strassburger, Jeny Garcia e Vanessa Auler.

    • ikeweber disse:

      Bueno, creo que la más famosa y más visitada és la Cascada La Paz.

      Pero no estuvo aí, preferi estar en otras, como las pequeñas cascadas del Parque Rincón de la Vieja (mirar post).

      No hubo dificultades con fotos y los animales generalmente huen de las personas. Lo difícil és encuentralos, miralos.

      La vida salvaje que encuentrei en Costa Rica fue distribuida por todas partes, principalmente en el Parque Manuel Antônio, en la costa del Pacífico.

      Saludos, Ike.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *